World Trade Center

O World Trade Center foi reconstruído depois dos ataques terroristas de 11 de setembro para se transformar em um dos símbolos de Nova York.

Conhecido a nível mundial devido aos terríveis atentados terroristas ocorridos em 2001, o World Trade Center (WTC) era o complexto onde estavam as Torres Gêmeas, símbolo do poder da economia americana desde a sua abertura em 1873.

Em 11 de setembro de 2001, o World Trade Center foi arrasado, levando consigo a vida de quase 3.000 pessoas e deixando mais de 6.000 feridos que ficaram marcados para sempre.

A zona onde ocorreu o ataque se tornou uma imensa cratera cheia de obras com um futuro prometedor e que passou a se chamar "Ground Zero" (Zona Zero).

Embora ainda haja trabalho por fazer, atualmente a região do World Trade está praticamente totalmente reformada e conta com vários edifícios de construção recente.

O que ver

A zona do World Trade Center sofreu diversas mudanças ao longo dos últimos anos e esses são alguns dos pontos mais destacados que vale a pena visitar.

Edifícios do novo World Trade Center

Depois da queda das Torres Gêmeas e a demolição de alguns edifícios próximos, foi necessário reconstruir completamente a zona. Entre os novos blocos de aço, vidro e concreto se destaca especialmente o One World Trade Center, um edifício brilhante e dinâmico inaugurado em 2014 que se tornou um dos principais pontos de referência da cidade.

Mirador do One World Trade Center

O edifício principal do novo World Trade Center oferece a possibilidade de contemplar o pulso da cidade do alto dos miradores que tem em seus andares superiores. A vista do edifício é espetacular, mas também é importante o peso histórico e emocional do edifício e seus arredores.

Memorial do 11-S

Prestando uma homenagem ao passado e tentando transmitir esperança no futuro, o Memorial do 11-S é um oásis de tranquilidade no coração da cidade, onde há 400 flores brancas e surpreendentes cascatas que enchem duas piscinas que representam as ausentes torres gêmeas.

Museu do 11-S

Inaugurado em maio de 2014, o Museu do 11 de setembro presta homenagem às quase 3.000 vítimas do trágico ataque. O museu conta com fotografias, gravações de voz, alguns dos veículos usados no dia e diversos elementos capazes de transportar os visitantes ao terrível momento dos atentados.

Estação Central WTC

Criada pelo espanhol Santiago Calatrava, a enorme e chamativa estação central tem uma emblemática cúpula de vidro e metal com a marca característica de Calatrava e conecta diversas linhas de trem, metrô e grandes edifícios do distrito financeiro. A construção de "Oculus" se estendeu por mais de 6 anos e custou 70% mais que o previsto.

Transporte

Metrô: Cortlandt Street - World Trade Center (linhas N e R) ou Broadway - Fulton St (linhas 4 e 5).
Ônibus: linhas M05 e M20.